Bermuda ou bretelle?

Uma dúvida que sempre ronda os ciclistas é o uso da bermuda ou bretelle. Claro que depende principalmente da preferência de cada um, mas independentemente disso, talvez esses vestuários sejam os itens de maior importância para o ciclista, afinal de contas, é ele que protege os “países baixos”. Para os novatos então, surgem diversas dúvidas. Vamos tentar acabar com elas.

Eis um dos contras do uso da bermuda

As bermudas antigas possuíam forros que nada mais eram do que uma camada de couro, porém ela precisava ser meticulosamente tratada para não ressecar. Com as novas tecnologias de tecidos e confecção, os fabricantes conseguiram criar forros sintéticos mais confortáveis bem como funcionais que variam no estilo e material empregado. Alguns utilizam várias várias camadas de tecidos (podem ser lã ou espuma) e outros de gel. A camada mais externa geralmente é de um tecido respirável e com tratamento anti-bactericida.

Forro anatômico

Forro anatômico com variação de densidade

Uma das maiores falácias é que quanto mais grosso o forro, maior o conforto. Eu mesmo já tive um problema em usar bermuda com forro e capa de gel no selim. Realmente ficou mais macio, porém a vascularização foi afetada. Com poucos quilômetros de pedal já sentia o “país baixo” dormente. Retirei a capa e tudo ficou melhor. Enfim, com a grande quantidade de materiais e tecnologias, teremos forros para todos os bolsos. Claro que os de melhor qualidade (e mais caros) possuem um ajuste ergonômico, criado de acordo com os contornos do corpo e que não se desloca conforme o movimento do ciclista. Mas atenção, nem sempre o produto mais caro pode ficar melhor em você, afinal de contas, cada pessoa possui uma composição corporal diferente da outra, logo nem sempre o mais caro, com ajustes anatômicos, vai ficar melhor. Experimente vários modelos para descobrir qual marca ou corte você se adapta.

Dica importante: Quando for experimentar a roupa, fique na posição de pedalada, pois assim  perceberá se o caimento da roupa ficou perfeito. O bretelle deve ficar como uma segunda  pele, sem rugas ou dobras.

Os materiais utilizados possuem tecnologia anti-bactericida e “respirante”, acabam sendo mais higiênicos que as roupas íntimas. Ter outra carma de roupa entre a pele e o forro, fará com que este não exerça suas funções com qualidade, aumentando as chances de desconforto e assaduras. Uma vez pedalei com cueca boxer e tive que parar no meio da estrada para retirá-la. A virilha ficou um caos!!! Uma dica legal é passar pomada antiassaduras antes do pedal, pois como essas pomadas são oleosas, elas acabam minimizando o atrito e evitando o surgimento da assadura.

Agora a principal dúvida: Bermuda ou Bretelle?

Vamos ver os prós e contras de cada um deles:

Bermuda:
Vantagens:
> geralmente são mais baratas;
> são menos quentes nos dia de calor intenso;
> são facilmente removidos na hora de ir ao banheiro.

Desvantagens:
> ter um elástico apertando na linha da cintura (estômago) pode ser bastante incômodo;
> costuma se “movimentar” durante a pedalada, fazendo com que o forro de desloque e não atue como deveria, causando fricção, etc;
> sem comentários sobre o famoso “cofrinho” que sempre teima em aparecer quando usamos bermuda e ela desce.

Bretelle (ou bib short como é chamado lá fora):
Vantagens:
> muito, muito confortável, quando você utiliza o tamanho correto, o ajuste é surpreendente;
> tudo permanece no lugar, o forro não se movimenta como na bermuda;
> não precisa se preocupar se seu “cofrinho” está amostra.

Desvantagens:
> normalmente mais caro que as bermudas tradicionais;
> problemas de dimensionamento. O bretelle deverá corresponder também a sua estatura e não só com a cintura, pois as tiras podem ficar curtas ocasionando desconforto;
> os tamanhos de confecção variam muito de fabricante para fabricante;
> algumas pessoas podem não se sentir tão á vontade na hora de ir ao banheiro.

Veredicto final:
Cada um tem seus prós e contras. Sugiro que teste um ou outro, veja o que fica melhor nas pedalas e no bolso. Opte pelo que oferecer uma melhor relação custo x benefício. E independentemente do escolhido, o importante é pedalar!

Anúncios
Esse post foi publicado em Cotidiano, Equipamentos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Bermuda ou bretelle?

  1. marcos novack disse:

    o uso do bratelle é muito superior ao da bermuda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s