Paliativo e ineficaz

Fonte: A Notícia
No jornal A Notícia, de Joinville, saiu uma matéria assinada pelo jornalista Jefferson Saavedra falando sobre os anéis viários como soluções para o trânsito da cidade a partir da duplicação de ruas e afins.
Uma cidade deve atender a maioria de seus habitantes e creio que em Joinville a maioria é formada por pedestres, ciclistas e usuários de transportes coletivos*. Mas parece que a preocupação única é de suprir a demanda de uma sociedade “carrocrata”, onde o principal favorecido é o carro e não o Homem.
Se pegarmos cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque ou qualquer outra metrópole como exemplo, veremos que este tipo de ação é completamente ineficaz quando o objetivo é melhorar o trânsito. É um tratamento paliativo para curto e médio prazo, pois num primeiro momento há um real desafogamento do trânsito, porém logo depois o problema retorna, criando assim um ciclo dependente onde: mais carros = mais trânsito = mais ruas = mais carros = mais ruas = mais trânsito… não é preciso ser nenhum urbanista ou engenheiro de tráfego para se chegar a tal conclusão. Exemplos que se levaram por esta lógica ficaram fadadas ao fracasso nesta batalha contra o trânsito.
Estas mesmas cidades atualmente buscam formas mais eficazes para o trânsito, deixando o carro de lado e investindo no transporte de massa, meios alternativos de transporte e o transporte multimodal. Tendência crescente nas metrópoles, por serem mais eficazes, baratas e principalmente por apresentarem redução na utilização do espaço, nas emissões de gases responsáveis pelo aquecimento global e no uso de combustíveis não-renováveis.
Joinville prefere seguir o caminho ortodoxo com projetos caros, que custariam milhões ao cofres publicos, além fracassados e nada ecológicos, indo na contra-mão da atual tendência mundial.
Idéias boas e viáveis não faltam. O que falta é interesse do poder público.
Em que cidade você quer viver?
* Lei complementar 261/2008
Cap VII – Da mobilidade e acessibilidade
Art. 42. As diretrizes estratégicas relativas à Mobilidade e Acessibilidade, têm como objetivo qualificar a infra-estrutura de circulação e os meios para os serviços de transporte, visando promover deslocamentos de pessoas e bens de forma ágil, segura e econômica, que atendam aos desejos de destino e provoquem baixo impacto ao meio-ambiente.

Art. 43. Constituem-se diretrizes para a melhoria da mobilidade e acessibilidade no Município de Joinville:

I – o favorecimento dos modos não motorizados sobre os motorizados;

II – a priorização do transporte coletivo sobre o individual;

III – a promoção da fluidez com segurança.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Paliativo e ineficaz

  1. Renato disse:

    Binários! Como esta praga se alastra pelo Brasil. Coisa de planejador medíocre.

  2. Gledson Silva disse:

    Só pode ser falta de conhecimento técnico ou preguiça de pensar, enfim, planejador medíocre é o que mais temos neste país.

  3. É acho que tens razão, falta é vontade do governo. E também um pouco de EDUCAÇÃO, as pessaos só pensam em si mesmas, se houvesse um pouco de esforço para se usar bicicletas, caronas, coletivos e se andar a pé e um pouco de pressão para que isso funcione bem, exigindo seus direitos, isso talvez funcionasse melhor.

    Abraço.
    Fábio.

  4. Gledson Silva disse:

    Fábio, é a cultura do “olhar p o próprio umbigo”!!!

  5. Concordo em partes.

    Joinville tem a mesma estrutura viária de 10 anos atrás, a população cresceu, o poder econômico melhorou, portanto é normal que a população tenha o seu próprio veículo.

    A pergunta a ser feita é: Porque as pessoas vão para o trabalho com o seu carro? Mesmo com o trânsito horrível?

    Transporte público é caro e ineficiente. ônibus lotados, horários ruins, poucas linhas, etc… se melhorassem isso, com certeza muitos abandonariam os seus carros para ir de ônibus.

    Bicicleta – O tempo instável em Joinville complica a situação das bicicletas, pois andar de Bike com chuva é terrível. Além da falta de ciclovias decentes.

    Não podemos pensar em uma solução única, até porque ela não existe. O trânsito PRECISA ser melhorado, e os outros meios de transporte também PRECISAM ser ampliados. O que não podemos é cruzar os braços e esperar uma solução milagrosa, pois enquanto isso a cidade pára. Precisamos de viadutos e elevados em Joinville, não para ficar enchendo de semáforos e rotatórias.

    Abraços.
    Adilson Bras Elias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s