Top 10 das cidades amigas das bicicletas

Com crescimento mundial da consciência ambiental, custos crescentes do combustível e problemas com o trânsito, a bicicleta está tendo um retorno crescente em muitas cidades, tornando-se uma parte importante dos planos de transporte urbano. Para mostrar essa tendência de estilo de vida mundial, o site AskMen.com fez uma lista das 10 cidades mais amigas das bicicletas do mundo.
Gostaria de saber por que Joinville, que é tida como a cidade das bicicletas e o Rio de Janeiro que tanto se gaba por suas centenas de quilômetros de ciclovia não entraram ou será que elas só vivem de marketing e nada faz pelas bicicletas? Que feio!
Confira a lista, segundo o site AskMen.com :
1 – Amsterdam, Holanda
Amsterdam é a top das tops quando se trata de cidades amiga das bicicletas. Cerca de 40% de todos os deslocamentos que ocorrem na cidade são feitos de bicicleta.
Bicicletas públicas estão disponíveis para alugar e os planos para construir uma estrutura de um enorme estacionamento de bicicletas na principal estação ferroviária da cidade estão em curso.
2 – Copenhagen, Dinamarca
Cerca de 32% dos residentes em Copenhagen utilizam bicicleta para trabalhar regularmente. A cidade pró-cultura da bicicleta permite alugar uma bicicleta pública gratuitamente, isto é, cobrando um depósito na retirada, que é devolvido guando você retorna com a bike. A atual infra-estrutura para bicicletas na Dinamarca alcançou uma mudança que foi rápida e prática.
3 – Bogotá, Colômbia
Embora os programas de governo para a bicicleta não são tão robustos como os da Europa ou mesmo da América, Bogotá tem uma vantagem demográfica que a torna uma cidade de bicicleta-amigável, apenas 13 % dos residentes possuem carros, o que faz a bicicleta ser uma necessidade. Na verdade, uma vez por semana, a cidade abre mais de 70 quilômetros de ruas para o tráfego de veículos em favor de ciclistas, corredores, skatistas e outros.
4 – Curitiba, Brasil
Curitiba é talvez a mais bem planejada cidade do mundo e a integração da bicicleta está em sua essência. A cidade foi empurrando a bicicleta junto com seu modelo de transporte a mais de 40 anos e o resultado foi a omnipresença de ciclovias. Os brasileiros têm o compromisso de ter combustíveis alternativos e métodos de transporte “eco-friendly”. Além da infra-estrutura, uma vibrante comunidade ciclo ativista orientada existe para promover a andar de bicicleta como alternativa ao congestionamento de automóveis.
5 – Montreal, Canadá
Dois anos atrás, Montreal embarcou em um plano de US $ 134 milhões para renovar trilhas da cidade de bicicletas e criar um ambiente mais bicicletas atmosfera amigável. O plano inclui incorporação de pontos de bloqueiode bicicletas em parquímetros padrão. A cidade atualmente possui 2.400 milhas de trilhas com planos de expansão.
Montreal tem também a primeira infra-estrutura urbana de bicicletas compartilhadas da América do Norte, o programa Bixi.
6 – Portland- Oregon, USA
Portland, como a maioria das cidades da Costa Oeste dos Estados Unidos, tem vários centros populacionais que estão ligadas por estradas que agem como artérias. Portland teve um percurso um pouco diferente, através da criação de ciclovias que ligam os bairros urbanos. A cidade também oferece bicicletas para transporte regional de baixo custo para os moradores mais pobres da cidade. Essas bicicletas vêm completas com um capacete, trava, bomba, mapas e capa de chuva, uma necessidade no noroeste do Pacífico. Com mais de 260 quilômetros de trilhas e caminhos, Portland atinge uma taxa de transporte regional de quase 9% .
7 – Basel, Suíça
Basel tem como característica corredores de rua especificamente voltado para ciclistas e inclui faixas do lado esquerdo que são exclusivas para ciclistas. Basel também suporta uma sólida rede de programas de bicicletas de aluguel que permitem que os turistas e residentes pedalem mais facilmente.
8 – Barcelona, Espanha
Entre ciclovias padrão, sinais e mapas que são onipresentes nas principais cidades européias, Barcelona também criou um anel verde que corre o perímetro do núcleo urbano. Esta ciclovia é salpicado com 100 estações de bicicletas diferentes, como parte do programa de compartilhamento de bicicleta de Barcelona, permitindo que ciclistas possam alugar e deixar em locais diferentes.
9 – Pequim, China
Como na maioria dos países em desenvolvimento, o carro está em ascensão. Dito isto, o ciclismo ainda é a melhor maneira de se locomover ao redor de Pequim. milhares de pessoas fazem isso que você não vai se sentir um cavaleiro solitário, e o tráfego de carro é tão lento e congestionado, que você, por comparação, vai se sentir livre como um pássaro. A qualidade do ar tem sido um grande problema, por isso, a promoção de andar de bicicleta é um impulso político proeminente.
10 – Trondheim, Noruega
Um dos maiores inconvenientes para montar uma bicicleta é a pedalada morro acima, é complicado pedalar em subidas. Claro que é um ótimo exercício, mas em certas ocasições torna-se inconveniente. Trondheim veio com uma solução inovadora para isso: A cidade possui elevadores para bicicletas que agem como reboque de esqui, que permite o ciclista deslizar morro acima, sem ter de usar o pedal.

Fonte: Askmen

Eu também considero essa lista um pouco fora da realidade. Segundo o Zé Lobo, da ONG Transporte Ativo, essa lista, mesmo sendo de 2007, é mais fidedigna:

Where Are the Most Bicycle-Friendly Cities in the World?

1. Amsterdam

2. Portland, Oregon

3. Copenhagen

4. Boulder, Colorado

5. Davis, California

6. Sandnes, Norway

7. Tronheim, Norway

8. San Francisco, California

9. Berlin

10. Barcelona

11. Basel, Switzerland

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Top 10 das cidades amigas das bicicletas

  1. Não me espantou Blumenau e Rio estarem de fora desta lista, o que me surpreendeu foi Curitiba estar nela, e ainda, à frente de Portland.
    Existem dezenas de cidades mais amigas da bicicleta que qualquer cidade brasileira.
    Bogot;a também est;á l;onge de estar entre as dez mais.
    A lista da Wired, embopra de 2007 é bem mais precisa do que esta.
    http://www.wired.com/autopia/2007/11/where-are-the-m/

    Abs
    Zé Lobo

  2. Fábio Cordeiro Negrão disse:

    Muito importante aparecer uma cidade Brasileira na lista das 10 maiores, é um incentivo para outras cidades chegarem a optar pela bike como melhor transporte.

  3. “Feio” é essa lista. Acho que esse blog comeu mosca em dar-lhe crédito. Repare-se que, no site da AskMen, Curitiba é o único lugar cuja foto não mostra bicicletas. Como é que lugares como Paris, com seu Vélib, ou Hamburgo, com seus 1850 km de ciclovias, ficariam de fora?

  4. Desculpe mas vc esta desatualizado. Bogotá hojem em dia conta com 360 km de cilcovias. Construirá até 2012 mais 240 km chegando assim a 600 km que ligaram toda a cidade. Além disso, a prefeitura fecha as principais aveninas para os carros deixando os caminhos exclusivos para pedestres, ciclistas e afins.

    Sou de Curitiba aqui o cilcista nao é respeitado, as ciclovias que aqui existem apenas fazem parte de integraçao entre parques nas cidades, se vc realmente quer usar a bike no dia-dia tem que disputar lugar com os motoristas mal educados.

  5. curitiba não merecia mesmo figurar entre as dez mais. Ela não foi feita pensando na integração da bicicleta com outros intermodais.
    Estive lá e confirmo o que dizem os colegas curitibanos.

  6. Juninho_Cardoso disse:

    Bom dia coloquei um link de vcs no meu blog, se puderem retribuir agradeço muito, a troca de links é muito positiva para divulgação do nosso trabalho.
    Grande abraço.
    http://ciclistavirtual.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s